Gerês
Europa,  Portugal

Gerês, o que visitar: Roteiro de 3 dias passando pelas cascatas

A zona de Portugal mais bonita para os amantes da natureza localiza-se no norte de Portugal, junto à fronteira com Espanha e é um Parque Nacional com muitos atrativos. Desde as suas famosas cascatas até aos percursos pedestres há muito por descobrir no Parque Nacional da Peneda-Gerês.

O Parque Nacional da Peneda-Gerês ou é um dos locais favoritos para os amantes da natureza sendo um dos locais mais bonitos de Portugal. É o local ideal para passar umas miniférias, realizar percursos pedestres e desfrutar das várias cascatas existentes. Por mais que se visite o Gerês há sempre uma razão para voltar e irá sempre conhecer algo diferente.

Neste artigo fazemos um pequeno roteiro de três dias que permite conhecer alguns dos pontos mais bonitos do Parque Nacional.

Cascata
Cascata Cela Cavalos

O Parque Nacional da Peneda-Gerês 

O Parque Nacional da Peneda-Gerês localiza-se junto à fronteira com Espanha englobando assim também no lado de Espanha o Parque Natural da Baixa Limia – Serra do Xurés. Desde maio de 2009 foi declarada pela UNESCO a Reserva da Biosfera Transfronteiriça englobando o PNPG e o Parque Natural da Baixa Limia devido à sua importância.


Mais destinos nas redondezas

Conheça as nossas dicas.

1º Dia

Distância: 100 km (Ida e Volta)

Percurso: Mesmo no verão o percurso faz-se com pouco movimento sempre por estradas com bom piso mas com muitas curvas. 

A – São Bento de Porta Aberta

São Bento de Porta Aberta é um dos locais de peregrinação mais visitado de Portugal, estando apenas atrás do Santuário de Fátima. Localizado nas margens do lago formado pela Barragem da Caniçada possui uma localização espetacular e com uma vista deslumbrante. Junto à Igreja há um jardim com mesas para piqueniques, um hotel (Hotel São bento de Porta Aberta – foi o hotel onde ficamos nesta viagem e recomendamos), uma pequena feira diária e vários restaurantes/cafés.

IMG 20210823 221203
Igreja de São Bento de Porta Aberta - Interior
Igraja de São Bento da Porta Aberta – Interior
Vista do Santuário de São Bento de Porta Aberta
Vista do santuário de São Bento da Porta Aberta

A – Vilar de Veiga

Esta pequena Vila entre São Bento de Porta Aberta e a Vila do Gerês é o local ideal para desfrutar do espelho de água formado pela barragem. Durante os meses de verão são várias as pequenas praias fluviais existentes. No entanto o sossego e a tranquilidade não é muito devido à muita afluência e aos inúmeros desportos náuticos ali praticados. É o local de passagem quando se tem como destino São Bento de Porta Aberta.

Espelho de água
Espelho de água
Vilar do Veiga - desportos nautícos
Vilar do Veiga – desportos náuticos
Vilar do Veiga - Praia
Vilar do Veiga – Praia

B – Vila do Gerês

Na Vila do Gerês há muitas opções de alojamentos e de restauração. A vila é ainda conhecida pelas suas águas termais e é uma das portas de entrada para o Parque Nacional. O Parque das Termas é um espaço verde onde no verão é possível usufruir de piscinas e também merece uma visita.  

Hotéis na Vila do Gerês
Jardim da Vila do Gerês
Jardim da Vila do Gerês
Parque da Vila do Gerês
Parque da Vila do Gerês

DICA: A Vila do Gerês possui os principais hotéis da zona e é também uma zona de comercio e de restauração. 

C – Mata da Albergaria

A Mata da Albergaria parece ser o coração de todo o Parque Nacional essencialmente devido ao bosque de Carvalhos que já foi classificado como uma das reservas biogenéticas do continente europeu. Neste local há ainda vestígios de uma importante estrada romana sendo que o único troço preservado encontra-se aqui na Mata Nacional da Albergaria. Junto a ela podem ser observados marcos milenares. Além dos sinais da civilização que por aqui andou é também a casa do lobo ibérico, o principal predador da fauna em liberdade que habita em Portugal.

Para conhecer a mata a melhor forma será através de caminhadas pelos percursos assinalados, já que o estacionamento em toda a sua área é proibido. No entanto, através da reserva de um passeio de jipe é possível passar por alguns dos seus recantos e conhecer a Cascata da Albergaria.

entrada mata albergaria
entrada da mata da albergaria
estrada mata albergaria
Estrada da mata da Albergaria
barragem junto à mata da albergaria
Barragem junto à mata da Albergaria

Nos limites da Mata encontra-se ainda, junto mesmo à estrada, a Cascata de São Miguel ou Cascata da Portela do Homem. É uma cascata muito movimentada e de fácil acesso. O parque de estacionamento localizada junto à Portela do Homem ou seja, a antiga fronteira com Espanha.

queda agua da Albergaria
Queda de água de Albergaria

DICA: Para passar pela Mata da Albergaria é necessário pagar uma pequena taxa cobrada pelos Guardas Florestais. Além disso é proibido estacionar e parar o veículo. 

 

E – Caldas de Lobios

Já em Espanha encontramos nascentes de água quente. Sim, em Pleno Parque Nacional da Peneda-Gerês (ou Xurés) há nascentes de água quente permitindo banhos em dias muito frios. Nas Caldas de Lobios as várias nascentes situam-se junto ao Rio Caldo permitindo que o espelho de água ali existente tenha a água temperada.

Neste espaço é possível fazer piqueniques ou então desfrutar do hotel e das suas águas termais.

IMG 5898
Caldas de Lobios
Caldas de Lobios
Calda de Lobios

F – Lindoso

A pouca distância da Calda de Lobios, novamente em Portugal, encontra-se outro local que merece uma visita. Na aldeia de Lindoso podem ser observados, desde o seu castelo, mais de cinquenta espigueiros, que demonstram a tradição destas populações de montanha.

Castelo Lindoso
Castelo do Lindoso

Os espigueiros são na realidade um celeiro onde o agricultor guarda as espigas. Estes podiam ser particulares ou comunitários e a dimensão do espigueiro era um reflexo da grandeza da produção que normalmente o agricultor efetuava.

Espigueiros
Espigueiros desde o castelo
Espigueiros

2º Dia

Distância: 43 km (Ida e Volta)

Percurso: Percurso muito movimentado no verão e sempre efetuado por estradas com piso regular mas com muitas curvas. Junto às cascatas é muito dificil estacionar no verão e durante o período da tarde. 

Este foi o dia dedicado às cascatas e aos miradouros mais conhecidos e também os mais movimentados e de fácil acesso.

 

B – Cascata de Fecha de Barjas (Tahiti)

Cascata mais conhecida como Cascata de Tahiti localiza-se perto da aldeia da Ermida (Vilar do Veiga), junto à estrada que liga esta aldeia a Fafião (Montalegre), em pleno coração da Serra do Gerês. É referida como uma das quedas de água mais bonitas do Gerês e é bastante procurada.

Mesmo junto à ponte a cascata já possui pequenas lagoas naturais, onde apetece ir a banhos, espalhadas pela encosta com acesso relativamente fácil sendo que deve ter muita atenção às pedras que podem estar escorregadias.

Tahiti 3
Tahiti 1
Cascata do Tahiti

No entanto há um trilho ingreme e com pedras que desce pela margem do rio Arado, mesmo junto à pequena ponte sobre o rio, até à parte inferior do rio, onde é possível observar toda a queda de água e o poço principal da cascata Tahiti. Aqui é mais seguro ir a banhos, no entanto o acesso é bem mais complicado.

Tahiti 2

 Infelizmente como fizemos a visita à cascata através de um passeio com guia não podemos descer até à base. Fica para outra visita.

 

C – Aldeia de Ermida

Pequena aldeia de montanha localizada perto das cascatas e dos miradouros mais conhecidos. Anteriormente era uma aldeia isolada em que as pessoas viviam em comunidade. Com a vinda do turismo e do envelhecimento dos seus moradores algumas das casas típicas já foram reconvertidas em alojamentos locais.

Espigueiro na Ermida
Espigueiro na Ermida

D – Cascata do Arado

Cascata localizada a cerca de 3 km da aldeia da Ermida, perto dos Miradouros das Rocas e da Pedra Bela em pleno coração do Gerês. É uma cascata localizada a cerca de 900m de altura com algumas lagoas localizadas na parte mais alta e depois outras já na parte mais baixa. É magnifica e possui um miradouro em frente, onde infelizmente ficamos não tendo tido tempo de usufruir das suas pequenas lagoas. A água é límpida e de cor verde esmeralda atraindo imensos turistas.
Certamente é uma cascata com algum risco, principalmente no acesso às lagoas localizadas na parte superior.

cascata arado 4
Cascata do Arado

O acesso é feito por estrada, sendo que o último km é um caminho em terra batida com pouco estacionamento. Junto à ponte do rio Arado (o rio onde se encontra a cascata) encontra-se uma sucessão de degraus até ao miradouro para a cascata.

O acesso à cascata pode ser feito junto ao miradouro, no entanto é muito inclinado e sinuoso, pelo meio de rochas e raízes. O acesso mais fácil será o que é feito desde a ponte, percorrendo todo o leito do rio.

cascata arado 2
cascata arado 3
Cascata do Arado

E – Miradouro da Pedra Bela

O Miradouro da Pedra Bela localiza-se a cerca de 800 metros de altitude e é um dos mais visitados na zona devido à paisagem que se vislumbra. O Miradouro localiza-se mesmo em cima de uma pedra que sobressai por cima da vegetação envolvente.

IMG 20210825 112241
Miradouro da Pedra Bela

Têm como pano de fundo as águas da albufeira da Caniçada e toda a natureza envolvente.
Há ainda uma pequena zona de piquenique e uma pequena fonte.

 

F – Baloiço do Miradouro de São Bento

São Bento de Porta Aberta encontra-se a meio de uma encosta sendo que no fundo do vale forma-se a lagoa da barragem da Caniçada. Por trás do Hotel São Bento, bem lá no alto, a mais ou menos 750 metros de altitude encontra-se este novo baloiço num miradouro que é muito pouco conhecido.

Baloiço-frente
IMG 20210825 164011
Baloiço Miradouro de São Bento

O facto de ser menos conhecido que outros miradouros não é certamente pela sua beleza e espetacularidade. A vista sobre todo o santuário, o rio Cavado, as suas pontes e praias fluviais é incrível. A somar a isto tudo, o silêncio neste ponto mais alto é algo inesquecível.
 

IMG 20210825 161750
Miradouro
Miradouro de São Bento da Porta Aberta

Para o visitar pode faze-lo de duas formas:

  • A desde o hotel São Bento seguindo parte do trilho de São Bento – PR 7 que se encontra devidamente assinalado;
  • De carro deve-se seguir a estrada para Alecrimes e nos arredores virar para um caminho de terra batida.
 

3º Dia

Distância: 80 km (Ida e Volta)

Percurso: Percurso movimentado no verão e sempre efetuado por estradas com piso regular mas com muitas curvas.

Dia dedicado a visitar a Cascata de Cela Cavalos tendo realizado uma caminhada para lá chegar. Havia outros pontos de interesse pelo percurso mas dado que realizamos o passeio com uma criança esta seleção revelou-se a ideal.

 

B – Cascata de Cela Cavalos

A Cascata de Cela Cavalos encontra-se afastada das aldeias próximas sendo só possível chegar até ela por trilhos. Aqui vai encontrar bonitas paisagens, ar puro, silêncio, poucas pessoas e uma das maiores, em termos de largura, cascatas do Gerês. 

cela cavalos
Cascata Cela Cavalos

Esta cascata está localizada no concelho de Montalegre e fica localizada entre as aldeias de Lapela e Cela junto à M308.

lapela
Aldeia de Lapela

Mesmo sendo uma das maiores cascatas do Gerês (em termos de largura) quando visitada em pleno verão, tal como nós fizemos, não nos pareceu tão grande. Em termos de altura e profundidade também não é das maiores. No entanto é muito bonita e valeu apena toda a distância percorrida.

cela cavalos
cela cavalos
Cascata cela cavalos
Cascata Cela Cavalos

O que mais nos agradou foi toda a envolvência natural da cascata, o caminho pedestre que tivemos que percorrer, a visita à pequena aldeia da Lapela onde deixamos o carro e seguimos pelo caminho perfeitamente assinalado. 

Vistas encontradas pelo percurso pedestre até à Cascata de Cela Cavalos

Não nos deslocamos à parte superior da cascata mas pelos comentários deverá valer apena percorrer o pequeno trilho que se encontra no seu lado direito.

 

C – Miradouro de Fafião

O Miradouro do Fafião localiza-se na parte mais alta da pequena aldeia histórica do Fafião, na freguesia de Cabril e nele pode-se avistar os vales e as serras do Gerês.

Miradouro Fafião
Miradouro Fafião
Miradouro do Fafião

Este miradouro é um desafio para os menos corajosos já que se encontra localizado em cima de um bloco gigantesco de granito, ligado a outro rochedo por uma pequena ponte de ferro.

Fafião
Fafião
Miradouro do Fafião

Para chegar ao miradouro, pode deixar o carro no centro de Fafião e seguir a pé pela aldeia, em direção à sua parte mais alta. Pode, no entanto, entrar de carro na aldeia e percorrer essa pequena estrada até à zona de terra batida. No entanto e se o caminho estiver bom pode estacionar o parque mesmo junto ao miradouro.

 

D – Praia Fluvial da Ribeira do Gerês

Muito próximo de São Bento da Porta Aberta, nas margens do lago formado pela Barragem da Caniçada, encontramos uma pequena praia fluvial, pouco movimentada, espaçosa, com ótimos locais para fazer picnic e fugir do calor da serra, em pleno verão. O melhor desta praia são mesmo as pequenas cascatas e lagoas formadas pela ribeira quando está a chegar ao grande lago.

Praia fluvial
Praia fluvial
Praia Fluvial

Aqui a água é bem fresca e a corrente, em pleno verão não é muito forte e torna-se agradável.

Praia Fluvial

Como nem todos os locais perto da civilização poderão ter só prós, o contra desta zona é o facto de a uns metros mais atrás se encontrar uma estação elevatória de águas residuais que poderá deixar um cheiro desagradável na zona.

No entanto quando visitei o espaço, no cantinho junto ao riacho, não havia cheiros e foi a zona com cascatas e pequenos lagos que mais usufrui pela sua localização e pouco movimento.

 

Quando visitar?

O Gerês é bonito todo o ano, e certamente que merece uma visita durante todas as suas estações. Durante o verão encontra menos água nas suas quedas de água mas a água e a temperatura será mais agradável. O Inverno tende a ser rigoroso mas visitar o gerês nesta estação certamente tem os seus encantos.

Vacas Gerês

Pesquise atividades e estadias no Gerês

 
Hoteis

hotel compare tool from hotelcombined

Aviões
Rent-a-car
Actividades
Transfers

Dormir em Gerês

O parque Nacional da Peneda Gerês tem 70.000 ha abrangendo as Serras da Peneda, Soajo, Amarela e Gerês pelo que há muitas aldeias e cidades onde poderá  encontrar o seu alojamento. Desde hotéis até alojamentos locais em pequenas aldeias inseridas no interior das serras há uma grande variedade por onde escolher. Utilize a ferramenta seguinte do Booking para poder escolher o melhor alojamento através da localização.

Booking.com

Durante a nossa ultima estadia ficamos alojados no hotel São Bento de Porta Aberta e adoramos.

Booking.com

Inspire-se ainda nos seguintes alojamentos mais populares no Gerês.

check_circle

Planeie a sua viagem utilizando as seguintes ferramentas e/ou websites

Para encontrar as melhores estadias utilize o Booking. É um dos melhores websites de reservas de estadias e sempre com algumas promoções em alguns destinos. A confiança e a facilidade de reserva e cancelamento fazem com que seja mesmo o mais popular. Para comparar preços de estadias pode utilizar o Hotels Combined ou o hotellook. Estes motores de busca mostram os diferentes preços de outros websites para o mesmo destino. Pode eventualmente haver um preço mais baixo para o mesmo hotel noutro website e estes motores de buscar irão mostrar. Se precisar de andar de avião, pesquise os voos num comparador de preços. Recomendo o jetradar. Quando está a preparar o que fazer no destino irá obviamente pesquisar atividades para o ocupar. Use este comparador de atividades existente no scannertrip. Transfers de e para o aeroporto podem ser adquiridos através do website kiwitaxi. Assim não precisa de entrar em contato com as diferentes companhias existentes no seu destino à procura do melhor preço. Se optar por reservar um automóvel utilize igualmente os comparadores de preços. O website autoeurope que compara os preços de diferentes companhias de aluguer.

Utilizando os links anteriores e as ferramentas existentes no website está a ajudar a manter o Scannertrip. Esta utilização para si é igual e não paga mais por isso. Para o Scannertrip faz toda a diferença!

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.